Com intenso currículo na área cultural, com sólida reputação nacional de empreendedor cultural, o curador de arte Fabio Porchat aceita a incumbência de dirigir a Academia no Brasil.
O desafio é hercúleo, porém, baseado no tirocínio de longos anos de dedicação à cultura e às artes brasileiras, Porchat consegue compor um Conselho de personalidades exponenciais em suas respectivas áreas e a atuação desta diretoria da ALA/Brasil se supera. Em poucos anos, consolida-se como uma das mais expansivas e profícuas entidades culturais pátrias, colaborando como carro-chefe para o estreitamento cultural dos países latino-americanos e congregando artistas e intelectuais por meio de eventos internacionais do mais alto nível técnico e artístico.
A contribuição da ALA/Brasil para a consolidação do objetivo precípuo da Academia em nosso País, que é entrelaçar as culturas distintas deste Brasil continental, de norte a sul e de leste a oeste, torna-se exemplo maior de dedicação frutífera a essa diretriz. Os eventos nacionais que eclodem no congraçamento de artistas e intelectuais brasileiros, na apresentação de obras de artistas plásticos de todos os rincões de nossa pátria, solidificam o respeito do público e das autoridades constituídas à ALA/Brasil.